Bolsonaro em discurso na manhã de 7 de setembro
Divulgação/Planalto/Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro em discurso na manhã de 7 de setembro

A Comissão de Fiscalização e Controle da Casa aprovou requerimento que cobra detalhes das despesas durante as manifestações de 7 de setembro . A Secretaria-Geral da Presidência vai ter de informar à Câmara quanto foi gasto com locomoção com avião e helicóptero, diárias, hospedagens, alimentação e outros.

Também foi aprovado um novo requerimento que exige que Flávia Arruda conceda informações sobre dois encontros no Planalto. Segundo informações, Flávia se encontrou com organizadores das manifestações que estariam sendo investigados. 

No dia 9 de setembro, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Nacional) protocolou um pedido direcionado ao presidente Bolsonaro cobrando um esclarecimento dos atos que aconteceram no dia 7 de setembro. 

O documento assinado por Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, afirma que as manifestações sequestraram o data reservada para celebrar a independência do país. 

"Nós assistimos, de certa forma, perplexos, ao presidente da República tratar uma data que é de todos nós como uma data pessoal para seus interesses políticos. Mais grave que isso houve forte dispêndio de verba pública para a realização do Sete de Setembro e para sua divulgação dos meses que o antecederam", escreveu. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários