Testes nas urnas eletrônicas foram realizados nesse domingo (12)
Agência Brasil
Testes nas urnas eletrônicas foram realizados nesse domingo (12)

Novos testes foram realizados nas urnas eletrônicas nesse domingo (12) , durante eleições suplementares que ocorreram em duas cidades no interior do Rio de Janeiro, Silva Jardim e Santa Maria Madalena. Em coletiva de imprensa de ontem, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse que os testes foram bem-sucedidos e reafirmou a segurança das máquinas .

A auditoria foi realizada na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) e contou com a presença de representantes de partidos políticos, Ministério Público (MP) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). As duas urnas utilizadas nos testes foram sorteadas no último sábado (11) dentre o total de urnas eletrônicas já preparadas para a votação oficial.

Uma urna de cada município foi submetida à auditoria de funcionamento sob condições normais de uso. Elas foram transportadas pela Polícia Federal até a sede do TRE-RJ, onde foram auditadas em ambiente controlado.

Para a realização dos testes, cédulas de papel foram preenchidas por representantes de partidos e da OAB e depositadas em uma urna de lona. No dia e hora da votação oficial, os servidores digitaram esses votos nas urnas eletrônicas sorteadas e em um sistema de informática específico que também computou os votos consignados.

Você viu?

Todas as etapas foram filmadas, transmitidas pelo TRE-RJ e acompanhadas por uma empresa de auditoria independente, escolhida por meio de licitação, para fiscalizar o processo, informou o TSE.

As outras duas urnas sorteadas foram submetidas à auditoria de verificação da autenticidade e integridade dos sistemas. Essa etapa ocorreu nos locais de votação dos próprios municípios, liderada pelos respectivos juízes eleitorais e acompanhadas por fiscais de partidos políticos.

As auditorias já realizadas comprovaram a integridade e segurança das urnas eletrônicas , ou seja, os votos digitados na urna foram os mesmos das cédulas de papel, sendo efetivamente recebidos e contabilizados.

À imprensa, Barroso disse que mais dois mecanismos de auditoria vão acontecer nos próximos meses: a abertura dos códigos-fontes dos sistemas eleitorais utilizados nas eleições de 2022, que ficarão disponíveis um ano antes das votações, a partir de 4 de outubro. Além disso, o Teste Público de Segurança (TPS) será realizado de 22 a 26 de novembro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários