Mario Frias, secretário de Cultura
Roberto Castro/Ministério do Turismo
Mario Frias, secretário de Cultura

O Secretário Especial da Cultura, Mario Frias, atacou o governador João Doria (PSDB) nas redes sociais nesta quinta-feira (2). O bolsonarista criticou as declarações de Doria sobre o financiamento da reforma do  Museu Paulista da USP (Universidade de São Paulo), popularmente conhecido como Museu do Ipiranga, e ameaçou dificultar sua reabertura.

"O sujeito é uma farsa patética. Não vou discutir com alguém que mente patologicamente. Faz assim, tenta inaugurar a obra sem a minha permissão. Irei aplicar a punição prevista, reprovando as contas da reforma, forçando a devolução de todo investimento. Vai lá, tente inaugurar", disse o secretário, respondendo a um tweet feito por Doria em 31 de agosto.

O tweet anterior do governador de São Paulo dizia que a reabertura do museu estava programada para setembro de 2022, data que coincide com o bicentenário da Independência do Brasil. O que gerou a ira de Frias, porém, foi o comentário do tucano exaltando o investimento privado nas obras.

"Hoje começamos a contagem regressiva para a reabertura do Novo Museu do Ipiranga. O museu está sendo totalmente reformado com patrocínio do setor privado. Ele será reaberto na comemoração do bicentenário da Independência do Brasil, em setembro de 2022", diz o tweet.



"Estamos aqui, felizes, porque nessa contagem regressiva já alcançamos, neste momento, 70% da obra concluída. No ano que vem, aos 200 anos da Independência, veremos um novo museu, com o dobro da sua capacidade de exposição. Com restaurantes, cafés, livrarias, áreas para exposições especiais e até para eventos especiais."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários