Presidente Jair Bolsonaro e Silas Malafaia
Reprodução/Flickr
Presidente Jair Bolsonaro e Silas Malafaia



O pastor Silas Malafaia fez uma convocação geral em seu Twitter. Apoiador do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), Malafaia propôs um jejum "pela nação" no próximo dia 1º de setembro, da 0h às 12h. A mensagem que acompanha a convocação diz: "Quando o povo de Deus ora e jejua alguma coisa acontece".

Nos comentários, internautas mostraram apoio ao pastor e a Bolsonaro. No entanto, muitos criticaram a ação e ironizaram Malafaia.


"O povo não precisa fazer jejum, pq ultimamente já não está tendo nada para comer, enquanto isso políticos ostentando com dinheiro público. Belo ato", escreveu um internauta.

Você viu?

"FICA TRANQUILO PASTOR, TEM 20 MILHOES DE PESSOAS FAZENDO JEJUM POR CAUSA DO BOLSONARO!", postou o administrador de um perfil que ironiza bolsonaristas.

"Deus não participa de golpe político, jejum em vão", disse outro. "Já tem 10 milhões de Brasil fazendo jejum passando fome no desgoverno do genocida", afirmou uma usuária.


Houve também um internauta que questionou o horário do ato. "O cara é espertinho...jejum da 0 as 12? Acorda as 9 e faz tres horas de jejum?", perguntou.

Fome

Vale ressaltar que cerca de  41% da população brasileira, ou 84,9 milhões de pessoas, convivem com fome ou algum grau de insegurança alimentar. Os números são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários