Deputado Otoni de Paula (PSC-RJ)
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Deputado Otoni de Paula (PSC-RJ)

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ),  alvo na manhã desta sexta-feira (20) de um mandado de busca e apreensão expedido pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não irá recuar "um milímetro" de seus posicionamentos.

Assim como Sérgio Reis, o parlamentar é investigado por "incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes".

Em uma publicação compartilhada no Facebook, o parlamentar disse que, ""dentro do que a democracia permite", manterá sua postura. Segundo ele, não há nada que possa o incriminar. 

"Não, eu não fiz nada para ser preso, ok? Claro que nós estamos vivendo em um estado de exceção no Brasil, é claro, portanto em um estado de exceção você pode ser preso."

O bolsonarista ainda atacou o ministro do STF Alexandre de Moraes, atribuindo seu comportamento como "ditatorial. Segundo ele, "um dia todos irão prestar contas a Deus" e "a justiça divina não falhará" com o ministro do Supremo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários