Blogueiro bolsonarista Allan dos Santos
Divulgação
Blogueiro bolsonarista Allan dos Santos

A quebra de sigilo bancária e fiscal do  blogueiro bolsonarista Allan dos Santos  indica que ele enviou ao menos R$ 109,3 mil do Brasil a um banco nos Estados Unidos em três remessas, entre abril e maio deste ano. Os documentos, obtidos pela jornalista Juliana Dal Piva ao UOL, serão investigados pela CPI da Covid.

Os senadores da Comissão optaram pela quebra de sigilo de Santos após suspeitas de que ele tenha atuado no financiamento de atos antidemocráticos e na disseminação de fake news , inquéritos investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Nos documentos das transações, o blogueiro alegou "ser o titular e/ou beneficiário final efetivo de todos os valores e investimentos movimentados" e informou que "são lícitos a origem da renda, faturamento e patrimônio". Segundo a jornalista, os textos, no entanto, não confirmam a origem dos valores.

A defesa de Santos não se pronunciou ao ser procurada pelo UOL , mas publicou uma nota horas depois no site Terça Livre, dizendo que "o jornalista Allan dos Santos atualmente exerce a função de correspondente internacional do Terça Livre TV nos Estados Unidos, o que implica que o Terça Livre custeie elevadas despesas com a conversão em dólar. Assim , são necessárias remessas de valores do jornalista de sua conta bancária pessoal no Brasil para a sua conta americana, operações que foram todas elas devidamente declaradas às autoridades fiscais e financeiras do Brasil".

Nesta quarta-feira (18), o  Ministério Público Federal apresentou uma denúncia contra o blogueiro por ameaças ao ministro Luís Roberto Barroso — magistrado do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários