Presidente Bolsonaro durante pronunciamento ao vivo
Reprodução / YouTube
Presidente Bolsonaro durante pronunciamento ao vivo

Na live desta quinta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que abriu inquérito para investigar uma possível participação do chefe do Executivo na divulgação de dados sigilosos da Polícia Federal .

"Querem intimidar quem? A justiça é para todos. Todo mundo do Brasil, ou grande parte dos brasileiros, quer a certeza de quem eles votarem, o voto vai para lá", disse Bolsonaro. " O pessoal já copiou [os arquivos]. Todo mundo já copiou. Eu tenho cópias aqui. Segredo de Justiça? O que estavam fazendo, não levando o inquérito para frente, é um crime contra a democracia".

A transmissão foi realizada momentos após o  Moraes acatar a apresentação da notícia-crime feita pelo TSE contra Bolsonaro , que solicitava a apuração de uma possível divulgação de dados sigilosos, durante uma entrevista do chefe do Executivo à Rádio Jovem Pan .

Voto impresso e ataques a Barroso

Na ocasião, o mandatário voltou a atacar as urnas eletrônicas e o presidente do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, se referindo a ele como "tapado" e "mentiroso".

Você viu?

Bolsonaro afirmou que Barroso teria dito, em uma entrevista, que a apuração das urnas por voto impresso levaria de três a quatro semanas. Como grande parte das votações são realizadas em escolas, o ministro disse, segundo o presidente, que os alunos ficariam sem aula durante esse período.

"O Barroso mentiu agora, quando disse que muitas votações são feitas em escolas e que demoraria de três a quatro semanas e que as crianças ficariam sem aulas. Barroso, pega mal mentir dessa maneira. Ou é um tapado. Não leva mais do que dez dias", afirmou.

Nas últimas semanas, o presidente do TSE vem sendo alvo de ataques de Bolsonaro e apoiadores por defender as urnas eletrônicas. Barroso destaca que não há qualquer indício de falhas no sistema atual . De acordo com ele, a adoção do voto impresso, defendido pelo chefe do Executivo, trará de volta fraudes e falhas humanas, problemas já superados com a implementação do sistema eletrônico .

Nessa terça-feira (10), o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a Proposta de Emenda à Constituição 135/19, que torna obrigatório o voto impresso . O resultado desagradou Bolsonaro, que vem subindo o tom ao atacar os ministros do Supremo e o processo eleitoral brasileiro .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários