Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Fotos Públicas
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Em almoço nesta quarta-feira (11), a  cúpula da CPI da Covid decidiu sugerir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por charlatanismo, curanderismo e publicidade enganosa. A decisão partiu da defesa do mandatário pelo uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus, como a cloroquina e a ivermectina . As informações são da colunista Mônica Bergamo à Folha de S. Paulo .

De acordo com a jornalista, a cúpula chegou a esse parecer durante um intervalo na sessão de hoje, em que ouvem o depoimento do diretor da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista . A empresa é uma das maiores produtoras de ivermectina do Brasil e pagou pela divulgação de campanhas publicitárias que incentivavam o uso desse e de outros remédios contra a Covid-19.

A decisão foi tomada a partir de um consenso entre a direção da Comissão, ou seja, os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Renan Calheiros (MDB-AL) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários