Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros

Focada na análise de documentos durante o recesso do Congresso,  a cúpula da CPI da Covid dividiu os senadores em sete grupos diferentes para acelerar a investigação nas próximas duas semanas. A distribuição dos trabalhos inclui até a participação de não membros da comissão como a senadora Simone Tebet (MDB-MS), encarregada de se debruçar sobre o processo de compra da vacina indiana Covaxin junto ao senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Confira abaixo quais senadores integram as comissões e quais os focos delas.

Integrante do colegiado, o senador Humberto Costa (PT-PE) vai comandar o núcleo que apura supostas irregularidades em hospitais federais e Organizações Sociais (OSs) do Rio de Janeiro. Ele também participa do grupo que verifica a comercialização de medicamentos ineficazes como a cloroquina para tratamento da Covid-19 e de outra frente de apuração envolvendo a propagação de fake news durante a pandemia.

Caberá ao vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), verificar todas as negociações que envolveram empresas intermediárias para a aquisição de vacinas como a Davati Medical Supply, que tentou vender AstraZeneca ao Ministério da Saúde sem autorização da farmacêutica, e a World Brands, cujo representante se reuniu com o então ministro Eduardo Pazuello em março para oferecer Coronavac.

Já o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), em conjunto com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), vai analisar contratos da empresa de logística VTCLog com o governo federal. A empresa fechou acordos com o Ministério da Saúde durante a gestão do deputado Ricardo Barros (PP-PR), hoje líder do governo na Câmara.

Também haverá um grupo destinado a reunir falas e posturas do presidente Jair Bolsonaro e integrantes do governo que contrariavam orientações científicas durante a pandemia.

Apesar de as atividades estarem suspensas no Senado até o início de agosto, as equipes dos integrantes da CPI seguirão trabalhando normalmente no período.

No gabinete do relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), há 20 pessoas envolvidas na análise do material reunido pela comissão. Além de consultores legislativos, o parlamentar conta com a ajuda de integrantes da Polícia Federal e do Tribunal de Contas da União (TCU) que foram cedidos para auxiliar na comissão.

É o gabinete de Renan que coordenará todo o processo de investigação e, apesar da criação dos núcleos, vai centralizar as apurações para consolidar o relatório.

O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), pediu o reforço de três policiais da PF com urgência para reforçar a equipe ao longo dos próximos dias.

Já em cada um dos gabinetes dos outros membros do colegiado são cerca de três pessoas destacadas para avançar na análise de documentos.

A maioria dos parlamentares deve permanecer em seus respectivos estados no recesso, mas as reuniões entre integrantes do chamado G7 vão ser mantidas em formato remoto. Há, ainda, a intenção de realizar uma reunião com juristas na próxima semana para ajudar a fundamentar o relatório final da CPI da Covid.

Núcleos da CPI da Covid

1. Hospitais Federais e Organizações Sociais

Análise de supostos desvios em hospitais federais do Rio de Janeiro

Você viu?

  • Humberto Costa (PT-PE)
  • Eliziane Gama (Cidadania-MA)
  • Simone Tebet (MDB-MS)

2. Covaxin

Contrato de compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde por meio da Precisa Medicamentos, empresa intermediária. O acordo foi suspenso

  • Simone Tebet (MDB-MS)
  • Tasso Jereissati (PSDB-CE)

3. Intermediárias de Vacina

Empresas que tenham abordado o Ministério da Saúde para negociar propostas de vacinas, como a Davati ou a World Brands

  • Randolfe Rodrigues (REDE-AP)

4. VTCLog

Empresa de logística com diversos contratos com o poder público e sua relação com partidos aliados do governo

  • Eliziane Gama (Cidadania-MA)
  • Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

5. Fake News

O uso de notícias falsas sobre a pandemia para disseminar desinformação e desacreditar a vacina

  • Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
  • Humberto Costa (PT-PE)
  • Rogério Carvalho (PT-SE)

6. Medicamentos ineficazes

Incentivo do presidente Jair Bolsonaro a remédios comprovadamente ineficazes contra a Covid-19, como cloroquina e ivermectina

  • Humberto Costa (PT-PE)
  • Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
  • Eliziane Gama (Cidadania-MA)

7. Ações anticiência

Atitudes de Bolsonaro e de demais integrantes do governo consideradas "negacionistas", indo na contramão da ciência

  • Rogério Carvalho (PT-SE)
  • Otto Alencar (PSD-BA)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários