Luis Ricardo Fernandes Miranda e seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF)
Agência Senado
Luis Ricardo Fernandes Miranda e seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF)

Em depoimento prestado na quarta-feira à Polícia Federal, o servidor do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda afirmou que não gravou a  conversa mantida com o presidente Jair Bolsonaro a respeito de suspeitas de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

Irmão do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), o servidor Luís Ricardo Miranda foi ouvido no inquérito que apura suspeitas de prevaricação de Bolsonaro . Como ele depôs na condição de testemunha, tinha obrigação de dizer a verdade. Questionado, ele confirmou à PF ter levado o relato de irregularidades envolvendo a compra da Covaxin a Bolsonaro, mas negou ter gravado essa reunião. A informação do seu depoimento foi confirmada ao GLOBO por fontes que acompanham o caso.

O presidente é investigado por não ter enviado as denúncias do servidor para apuração da Polícia Federal na ocasião. A  investigação foi aberta por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) após o depoimento do deputado Luís Miranda (DEM-DF) e de seu irmão à CPI da Covid. O inquérito foi solicitado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que acompanha a investigação.

Você viu?

(Leia a íntegra da reportagem para assinantes)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários