Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
O Antagonista
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender nesta quarta-feira (7) o voto impresso e acusou as eleições presidenciais de 2014 de terem sido fraudadas.

O pleito, vencido pela então presidenta Dilma Rousseff (PT) no 2º turno contra Aécio Neves (PSDB), virou alvo de Bolsonaro, que alega, sem apresentar provas, de que o tucano foi alvo de fraude eleitoral nessa eleição.

“Eu vou mostrar para vocês como foi o 2º turno de 2014. Vocês vão ter uma surpresa. Vou adiantar: o nosso levantamento, feito por gente que entende do assunto e esteve presente lá dentro, garante que sim (Aécio foi eleito). E o que eu vi é que está comprovada a fraude de 2014. Aécio foi eleito em 2014”, afirma o presidente.

O chefe do executivo também voltou a defender o uso do voto impresso nas urnas eletrônicas. A PEC , que tramita em Comissão na Câmara, enfrenta rejeição e deve ser rejeitada.

“Eles vão arranjar problemas para o ano que vem. Se esse método continuar aí, sem a contagem pública, eles vão ter problemas. Porque algum lado pode não aceitar o resultado, e esse algum lado obviamente é o nosso lado. Queremos transparência, o voto auditável”, afirmou Jair Bolsonaro em entrevista a rádio Guaiba.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários