Líder do Governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros
Câmara dos Deputados
Líder do Governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros

Flávio Pansieri, advogado do líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), atuou como representante legal da  vacina chinesa Convidecia no Brasil, do laboratório CanSino Biologics. Ele teria inclusive participado de reunião com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). As informações são da Folha de S. Paulo.

O advogado é sócio do genro de Ricardo Barros. Segundo o site da Anvisa, a reunião ocorrida no dia 30 de abril tratou de “atualizações sobre a desenvolvimento da vacina do IVB & Belcher & CanSinoBio a ser submetida a uso emergencial para a Anvisa”.

A negociação pela aquisição do imunizante pelo Ministério da Saúde é alvo de investigação da CPI da Covid. A empresa Belcher Farmacêutica, sediada em Maringá (PR), atuou como representante no Brasil do laboratório CanSino Biologics. Ontem (28),  a Anvisa encerroou o processo de autorização emergencial de vacina.

Ricardo Barros foi citado na CPI da Covid pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF) como o parlamentar responsável por fazer lobby pela aquisição superfaturada da vacina Covaxin.  Em sua defesa, o líder do governo apresentou a íntegra da defesa preliminar enviada à Justiça Federal, assinado por Pansieri.

Você viu?

Além de advogar para Barros, Pansieri acompanhou o parlamentar durante encontro com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Palácio do Planalto no dia 24 de fevereiro, durante a posse do deputado do centrão João Roma (Republicanos-BA) no Ministério da Cidadania.

Procurado pela Folha, Ricardo Barros afirmou que não haver problema no fato de seu advogado ter atuado em favor da vacina. Ele também negou ter apresentado Pansieri a Bolsonaro na condição de representante legal da vacina.

Pansieri disse à Folha de S. Paulo que seu escritório nunca representou a vacina Convidecia, mas que "apenas atuou perante a Anvisa no assessorando jurídico regulatório para o registro da Vacina". "A atuação técnica regulatória no registro da vacina não tem qualquer impedimento legal. Por fim registramos que desde 10/06 não somos mais advogados do regulatório da vacina."

Ricardo Barros deve ser ouvido pela CPI da Covid nas próximas semanas. Ele é  alvo de requerimento apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) nesta segunda-feira (28).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários