Onyx e Elcio Franco durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (24)
Reprodução
Onyx e Elcio Franco durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (24)

O deputado Luis Miranda (DEM-DF) protocolou nesta quinta-feira (24) à CPI da Covid um pedido de prisão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, e o assessor da Casa Civil Élcio Franco. O parlamentar alega ter sido vítima de ameaças e coação durante a entrevista coletiva realizada ontem pelo Planalto, convocada no intuito de negar  indícios de corrupção no contrato de importação da vacina Covaxin.

“Contaram com o apoio de todo aparato estatal da Presidência da República, a saber, convocaram a imprensa para uma coletiva (….) para prejudicar a mim e meu irmão”, diz o documento enviado por Miranda à CPI.

“Certamente que o momento escolhido para que o Sr. Onyx viesse a público tem a ver, diretamente, com o intuito de coagir e reprimir as atividades desta CPI, com a perversão do devido processo legal, isto é, de prejudicar a espontaneidade de nossos depoimentos."

Carta enviada por Luís Miranda à CPI da Covid
Reprodução
Carta enviada por Luís Miranda à CPI da Covid


Você viu?

Na entrevista coletiva, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência disse que Marinho "vai se entender com Deus e com a gente também” e prometeu investigar o denunciante.

Miranda diz ter alertado o presidente Jair Bolsonaro sobre possíveis irregularidades na compra da Covaxin. O irmão do parlamentar, Luis Ricardo Miranda, é servidor do Ministério da Saúde e responsável pela denúncia.

Em atualização, aguarde novas informações*


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários