Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Reuters/Adriano Machado
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falou nesta quinta-feira (24) a respeito das supostas irregularidades na compra da vacina Covaxin durante visita à uma barragem no Rio Grande do Norte.

Durante discurso, Bolsonaro, que até então não havia se pronunciado a respeito das denúncias reveladas pelo deputado Luís Miranda (MDB-DF) de que havia avisado o presidente sobre os indícios de corrupção na compra do imunizante, falou rapidamente sobre o tema:

“Não adianta inventar vacina (Covaxin), porque nós não recebemos uma dose sequer dessa que entrou na ordem do dia da imprensa ontem. Nós temos um compromisso, se algo estiver errado, apuraremos, mas graças a Deus, até o momento, não temos um só ato de corrupção”, declara.

O presidente ainda fez, de maneira indireta, menção ao caso da última terça (22), quando hostilizou uma repórter afiliada da TV Globo e a mandou ‘calar a boca’:

“Eu não tenho que dar entrevista, não tenho que responder perguntas de muitos idiotas, que o tempo todo só veem defeito na gente”, afirmou Bolsonaro, recebendo aplausos dos apoiadores presentes no evento.

Durante a fala, Bolsonaro não mencionou em nenhum momento o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles , que pediu demissão do cargo na tarde desta quarta-feira (23).


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários