Presidente Jair Bolsonaro teria recebido informações sobre uma suposta irregularidade em contratos da Saúde
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro teria recebido informações sobre uma suposta irregularidade em contratos da Saúde

Alvo de polêmica após a revelação do deputado federal Luís Miranda (MDB-DF) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a Polícia Federal não encontrou em seus registros nenhum inquérito aberto referente a investigação da compra das vacinas indianas Covaxin. As informações são da jornalista Camila Mattoso.

Luís Miranda (MDB-DF), alegou ter repassado ao presidente Jair Bolsonaro informações sobre suposta prática de corrupção no Ministério da Saúde, o presidente teria solicitado à PF uma investigação a respeito das possíveis fraudes nos contratos dos imunizantes.


O parlamentar divulgou, na última quarta-feira (23), diálogos que teriam sido realizados para alertar o presidente sobre os indícios de irregularidades na pasta. Caso tenha ocorrido, Bolsonaro poderia ter prevaricado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários