Governador do Maranhão, Flávio Dino
Reprodução
Governador do Maranhão, Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino, agora filiado ao PSB , defendeu a ideia da criação de uma frente de esquerda contra a reeleição de Bolsonaro e criticou a posição do pedetista Ciro Gomes. Segundo ele, Ciro deveria se unir ao campo progressista. "Se não der no primeiro turno, que seja no segundo turno”, disse.

Segundo Dino, Ciro Gomes erra ao tentar se colocar como candidato "de centro". Para o governador, essa posição "não lhe cabe".

“Ciro, hoje, tenta ocupar espaço que não lhe cabe. É como se estivesse em loja de roupa que não lhe cabe. Essa roupa mais centrista não se coaduna com sua trajetória. Ele pode até dizer que não é do nosso campo, mas eu digo que é."

“É vital o diálogo com ele e não podemos repetir 2018. Porque, vou dizer, fez falta”, continuou Dino, se referindo à ida de Ciro para Paris durante o segundo turno das últimas eleições.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários