Câmara dos Deputados
Reprodução/Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados

O projeto que afrouxa a Lei de Improbidade Administrativa pode atingir diretamente integrantes da cúpula da Câmara que aprovaram na quarta-feira a proposta. Quatro integrantes do colégio de líderes da Casa são alvo de 13 processos com base na lei.

Estão nessa lista o líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR); o líder do PT, Enio Verri (PR); o líder do MDB, Isnaldo Bulhões Jr. (AL); e Renildo Calheiros (AL), líder do PCdoB.

Os casos fazem parte de levantamento feito em março deste ano pela Transparência Brasil, que mapeou processos no Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunais Regionais Federais (TRFs) e Tribunais de Justiça, além do sistema do Ministério Público Federal (MPF).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários