Pesquisa indica que atual presidente venceria o primeiro turno, mas perderia no segundo para Luis Inácio Lula da Silva
Reprodução
Pesquisa indica que atual presidente venceria o primeiro turno, mas perderia no segundo para Luis Inácio Lula da Silva

Uma levantamento do instituto Paraná Pesquisas - e contratado pelo PSL - indicou que Luis Inácio Lula da Silva e  Jair Bolsonaro estão tecnicamente empatados nos dois turnos das eleições presidenciais de 2022. Em um provável segundo turno entre os candidatos, o petista levaria a melhor por 0,2% dos votos válidos.

O intuito da pesquisa seria testar o nome do apresentador de TV, José Luiz Datena , que encontrava-se filiado ao MDB até abril deste ano, como um possível presidenciável. No momento, o comunicador está sem partido.

No cenário principal, o atual presidente possui 34,3% das intenções de voto e Lula ocupa a segunda colocação com 32,5%. O nome de Datena obteria 7,5% dos votos e pontuaria mais que Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM), que tiveram 5,8%; 3,4% e 3,2% respectivamente. Entre os participantes, 8,6% afirmaram que votariam em branco e 3,6% não souberam responder qual seria seu candidato.

Já no segundo turno, num embate entre Lula e Bolsonaro, o petista levaria a melhor por uma margem apertadíssima. O petista obteve 40,2% das intenções de voto. Já o atual presidente, 40% dos eleitores. Entre os entrevistados, 15,3% votariam em branco e outros 4,4% não souberam responder.


Líderes nas pesquisas, Lula e Bolsonaro também figuram entre os candidatos mais rejeitados pelo eleitorado. No total, 50,4% dos entrevistados não votariam de maneira nenhuma em Jair Bolsonaro. Outros 49,7% disseram o mesmo em relação ao candidato do partido dos trabalhadores. O campeão nessa categoria, porém, é o presidenciável tucano João Doria, que obteve 57,2% de rejeição.

A pesquisa realizada pelo instituto Paraná Pesquisas foi realizado - entre os dias 11 e 15 de junho - por meio de abordagens residenciais em 156 municípios de todos os estados e do Distrito Federal - possuindo uma margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários