Ex-ministro Eduardo Pazuello em ato político com o presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/redes sociais
Ex-ministro Eduardo Pazuello em ato político com o presidente Jair Bolsonaro

O Estado Maior do Exército rejeitou pedido para revogar o sigilo de 100 anos atribuído ao processo administrativo disciplinar aberto contra o general Eduardo Pazuello. Em resposta a um recurso apresentado com base na Lei de Acesso à Informação (LAI), o Estado Maior preferiu manter a proteção dos documentos que tratam da apuração sobre a participação de Pazuello em um ato político ao lado do presidente Jair Bolsonaro no dia 23 de maio no Rio de Janeiro.

Na resposta ao recurso, o Estado Maior repetiu que os processos administrativos disciplinares detêm informações pessoais e que, por esse motivo, a consulta aos documentos está restrita a própria Força e ao investigado. A restrição de acesso por terceiros serviria para preservar a intimidade e privacidade do militar.

Você viu?

(Leia a íntegra da reportagem para assinantes)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários