Vereador Rubinho Nunes, membro do MBL
Reprodução Redes Sociais
Vereador Rubinho Nunes, membro do MBL

O vereador por São Paulo Rubinho Nunes (sem partido), foi  expulso do Patriota após ser denunciado por indisciplina partidária.

Rubinho, que também é advogado do Movimento Brasil Livre ( MBL ), revelou que a decisão de sua expulsão foi tomada após ele criticar a ida do senador Flávio Bolsonaro ao partido. “Adotei uma linha contrária, pesada. Não concordo (com a filiação de Bolsonaro)”, declara à Folha de S.Paulo.

 O advogado revela que ao se filiar, foi garantido que nenhum membro da família Bolsonaro iria se filiar ao partido. Todavia, assim como Flávio, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem negociações para se juntar a sigla.

Não estou a fim de brigar, mas não vou anuir e concordar com a presença de figuras criminosas como os Bolsonaros", diz o vereador, que não irá recorrer da decisão do partido. “Eu não faço fileira com a família Bolsonaro, com bandido, criminoso (...) Vou tocar a minha vida bem longe deles”, completa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários