Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

Enquanto aliados propalam que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está prestes a fechar filiação com o Patriota, o chefe do clã prefere a cautela e mira outros alvos, para se proteger. 

Sua advogada eleitoral Karina Kufa está em São Paulo dialogando, com discrição, com a família do falecido Levy Fidelix, do PRTB, que agora mudou o nome da legenda para Aliança 28. 

Bolsonaro encontra resistências dentro do Patriota depois que o vice-presidente do partido, Ovasco Resende, interpelou o presidente Adilson Barroso por alterações no Estatuto sem consulta aos membros do Diretório Nacional.

Bolsonaro sabe onde pisa. A insegurança jurídica com o questionamento na Justiça eleitoral, e a briga interna do Patriota, por ora, inviabilizam sua filiação.

O Patriota seria o partido de Bolsonaro na eleição de 2018. Mas Adilson Barroso brigou com o então advogado Gustavo Bebbiano, que exigia o controle total da Executiva nacional.

Bolsonaro ainda conversa também com o Progressistas e o Aliança 35 (ex-Partido da Mulher Brasileira) se a negociação não avançar com o antigo PRTB e o Patriota.

ATUALIZAÇÃO 10/06/2021, às 18h32 - Em nota à Coluna nesta tarde de quinta-feira (10), a advogada Karina Kufa informa que teve conversas com vários partidos, mas antes da decisão do senador Flávio Bolsonaro de ingressar no Patriota. Desde então, as tratativas anteriores estão congeladas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários