Paolo Zanotto seria o idealizador do 'Ministério Paralelo' da Saúde
Reprodução/SamPancher/Metrópoles
Paolo Zanotto seria o idealizador do 'Ministério Paralelo' da Saúde

O biólogo e virologista Paolo Zanotto , alvo da CPI da Covid após aparecer em um  vídeo sugerindo a criação de um 'gabinete paralelo' da Covid, solicitou e  conseguiu autorização da Universidade de São Paulo (USP) para atuar como professor visitante no British Columbia Institute of Technology (BCIT), no Canadá . As informações são do Metrópoles . Com a autorização, ele pode deixar o país a partir de 1º de agosto.

“A solicitação está em consonância com o projeto acadêmico do requerente, uma vez que se refere a atividade de pesquisa e educação. No período de sua ausência, outro docente assumirá suas atividades no ICB-USP. Por fim, destaca-se que, até a presente data, o prof. Paolo Zanotto exerceu todas as atividades profissionais exigidas de um docente, não havendo qualquer impedimento legal ou técnico que justificasse a negação do pedido”, diz a nota enviada à coluna Janela Indiscreta.

Alvo da CPI

O requerimento para o comparecimento do virologista à Comissão Parlamentar de Inquérito foi feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid. Ele seria votado nesta nesta quarta-feira, mas acabou sendo adiado.

No vídeo que mostra a participação de Zanoto no gabinete paralelo, o virologista pede a Jair Bolsonaro a criação de um “shadow board”, uma espécie de gabinete paralelo ou “grupo das sombras” para atuar no âmbito da pandemia.

As imagens também mostram Zanotto se opondo a compra de vacinas, afirmando ser necessário "tomar extremo cuidado" com os imunizantes. À época, o Ministério da Saúde já ignorava as propostas da Pfizer.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários