Marco Aurélio Mello, ministro da STF
Aílton de Freitas/Agência O Globo
Marco Aurélio Mello, ministro da STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio disse ser contrário a convocação de governadores para depor na CPI da Covid no Senado em entrevista divulgada nesta quinta-feira (27) pelo historiador Marco Antônio Villa, no Youtube.

“Eu não vejo como tenham aprovado agora a convocação de governadores. Eu creio que tem alguma coisa equivocada em termos de atuação da Comissão Parlamentar de Inquérito. Mas precisamos aguardar qual vai ser o convencimento da maioria que virá a se formar no âmbito do Supremo. Continuo convencido de que CPI federal, existente na Câmara ou no Senado, não pode convocar governador ”, afirma o decano do Supremo, que se aposentará em Julho, dias antes de completar 75 anos.

Na última quarta-feira (26), a Comissão do Senado aprovou a convocação de nove governadores que são investigados pela Polícia Federal por supostos casos de desvio de repasses do governo federal destinados ao combate à pandemia da Covid-19.

Todavia, Marco Aurélio defende que os líderes estaduais sejam investigados nas “searas” dos seus próprios estados, não no Senado Federal:

“Claro que se houve quanto ao repasse da união aos estados algum desvirtuamento isso tem que ser apurado na seara própria, que é a seara do próprio estado, atuando o ministério publico do estado e buscando averiguar se o numerário foi destinado ou não a finalidade inicialmente prevista, eu não vejo como tenham aprovado a convocação de governadores. Eu creio que há alguma coisa equivocada em termo de atuação na Comissão Parlamentar de Inquérito”, declara.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários