General Pazuello e Jair Bolsonaro em ato político neste domingo (23)
Reprodução/redes sociais
General Pazuello e Jair Bolsonaro em ato político neste domingo (23)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) proibiu o Ministério da Defesa e o Comando do Exército de soltarem nota oficial sobre a participação do general Eduardo Pazuello na manifestação pró-Bolsonaro que ocorreu neste domingo . O presidente teria ligado diretamente para o ministro General Braga Netto (Defesa) proibindo a divulgação da manifestação pública. As informações são de Eliane Cantanhêde.

O Exército havia informado mais cedo que se manifestaria sobre o caso, mas, após a ordem de Bolsonaro, teria cancelado o envio da nota oficial à imprensa. Assim, o Comando do Exército decidiu tomar medidas contra Pazuello apenas internamente.

O Exército, sob decisão do general Paulo Sérgio, está abrindo um processo de apuração de transgressão disciplinar, dando a Pazuello amplo direito de defesa nos próximos três ou quatro dias a contar da segunda-feira

As punições cabíveis de acordo com o Estatuto Militar e o Regulamento Disciplinar vão desde advertência verbal até prisão de no máximo 30 dias. Além disso, há o consenso de que Pazuello deve ir para a reserva.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários