Senador Renan Calheiros (MDB-AL)
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Senador Renan Calheiros (MDB-AL)

 O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL) criticou o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello durante sessão desta quinta-feira (20) no Senado.

Após afirmar que o general mente e sugerir novamente a contratação de uma agência de checagem de fatos, Renan comparou os números de morte de brasileiros durante a Guerra do Paraguai , no século XIX, com o de brasileiros mortos vítimas de Covid-19 durante o período em que Pazuello esteve a frente do ministério da Saúde :

"O maior conflito militar que nós tivemos no Brasil foi a guerra do Paraguai. Nela, perdemos 100 mil brasileiros, foi a maior carnificina de todos os tempos. Os comandantes militares da época assumiram responsabilidade com isso e até ganharam a guerra", contextualiza o senador.

“Estou citando esse fato histórico só para lembrar que a Guerra durou 6 anos, e enquanto o ministro Pazuello esteve a frente do Ministério da Saúde em menos de 11 meses morreram de Covid no Brasil duzentos e setenta mil brasileiros, 60% do que morreram durante a pandemia”, completa Calheiros, criticando a gestão do ex-ministro do governo Bolsonaro .

O relator ainda disse que a “ história ” será responsável por puni-lo:

“A história calará fundo diante desses depoimentos e dessas inverdades que estamos colhendo a fundo aqui”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários