Bolsonaro em live ao lado do presidente da Caixa, Pedro Guimarães
Reprodução
Bolsonaro em live ao lado do presidente da Caixa, Pedro Guimarães

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse em transmissão ao vivo nesta quinta-feira (6) que o  jovem de 18 anos que atacou uma creche em Santa Catarina deveria "mofar na cadeia". O ataque deixou cinco pessoas mortas, entre elas três bebês com menos de dois anos.

"Ele escolheu um local com resistência zero e praticou essa covardia contra criancinhas de dois anos de idade. Se fosse ele fosse maluco, não (sic) ia invadir o quartel da PM. Para mim essa cara não é maluco, não. Ele desferiu golpes contra si mesmo, está vivo e deve sobreviver. Espero que tirem informação dele, o que esse maluco foi fazer lá. Que mofe na cadeia, no mínimo. Se ele morrer na cadeia, não vou ficar triste, não", afirmou Bolsonaro.

O autor do ataque foi o jovem Fabiano Kipper Mai, de 18 anos. Ele está em estado grave após ter tentado se suicidar.

Em coletiva de imprensa para detalhar fatos relacionados na escola infantil, o delegado Jerônimo Marçal Ferreira declarou que o autor do crime era um "rapaz problemático", de família humilde, que sofria bullying e tinha "alguns problemas dentro de casa".

"Aquele perfil que não é tão incomum, que é comum na nossa sociedade daquele jovem que se tranca no quarto e ninguém sabe o que está fazendo no computador", disse Jerônimo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários