Thais Moura, autora dos requerimentos do governo
Reprodução
Thais Moura, autora dos requerimentos do governo

Thais Amaral Moura , assessora do Palácio do Planalto, foi a responsável por compor os requerimentos apresentados por aliados do presidente Jair Bolsonaro na CPI da Covid . Thais Amaral, é namorada de Fred Wassef, advogado da família Bolsonaro. Casal aparece em público desde fevereiro, indo a jantares e eventos do governo. As informações foram apuradas pela Malu Gaspar, do jornal O Globo. 

Ela faz parte da assessoria especial da Secretaria de Assuntos Parlamentares da Presidência da República, começando em janeiro de 2021, no momento em que foi transferida do Ministério do Turismo para a secretaria.

De acordo com o portal da Transparência, Thais possui um DAS 5, o mais alto nível em relação a cargos comissionados, ficando atrás somente do DAS 6, com uma remuneração aplicada a secretários e ministros. Sua última remuneração liquida foi de cerca de R$ 16.240,60.

Foi divulgado na quarta-feira (28), que Thais foi a responsável por redigir sete requerimentos apresentados na CPI pelos senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Jorginho Melo (PL-SC). O reconhecimento da autoria consta nos metadados dos documentos, parte em que data e hora em que ação foi desenvolvida, nome do criador e quantas alterações foram feitas é registrado.

Nas solicitações feitas por Thais, constavam pedidos por mais médicos defensores do uso da cloroquina no tratamento contra o novo coronavírus para prestar depoimentos na CPI, como o João Rodrigues, prefeito de Chapecó e defensor do tratamento precoce. E através de depoimentos, o governo pretendia mostrar que a fala de Bolsonaro a favor do uso da cloroquina e da ivermectina levam em consideração a opinião de especialistas. Tal requerimento ainda não foi avaliado pela CPI.

Você viu?

Questionada sobre o caso, Thais declarou que não irá comentar sobre os requerimentos e nem sobre seu relacionamento com o advogado Wassef . Se manifestou apenas dizendo que, como servidora, não pode comentar sobre assuntos internos do governo. Wassef trabalha para dois dos cinco filhos de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro e Jair Renan, além de já ter defendido o presidente.

Após um período afastado, quando foi descoberto que F abrício Queiroz es mantinha escondido em seu sítio em Atibaia , o advogado voltou a frequentar e a ser visto com mais frequência em Brasília. Ele faz visitas recorrentes ao Palácio do Alvorada e gosta de compartilhar a sua influência junto a família Bolsonaro.

"Nada mudou na minha relação com a família. Toda a imprensa sabe que sou advogado do Flávio e família e me tratam como tal", contou em uma entrevista para a Revista Época no mês passado.

Thais Amaral é graduada em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e chegou em Brasília logo no começo do governo Bolsonaro para atuar como chefe de parcerias e projetos na Embratur. Depois, ela passou a ser diretora substituta no Departamento de Políticas e Ações Integradas e assessora especial do Ministro do Turismo.

Ela já estava em seu posto na assessoria da secretaria do governo quando a nova ministra, Flávia Arruda, assumiu o comando. Sua indicação para o cargo no Palácio do Planalto veio do senador Flávio Bolsonaro. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários