Desde o início da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro minimiza a gravidade da Covid-19
Alan Santos/PR
Desde o início da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro minimiza a gravidade da Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirma que o governo federal tem agido de "forma estratégica" e com um "esforço hercúleo no combate à pandemia". A manifestação foi enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) em justificativa contra o "lockdown" ou outras medidas restritivas de alcance nacional como forma de conter a pandemia de Covid-19 .

De acordo com o documento, o governo em enfrentado a pandemia levando em conta "critérios científicos" para "minimizar os riscos à saúde da população nacional".

"O governo federal tem, de forma estratégica e proativamente, envidado esforço hercúleo no combate à pandemia, segundo critérios científicos e técnicos aplicáveis à matéria, sempre com o escopo de minimizar os riscos à saúde da população nacional", diz um trecho do documento.

A ação foi apresentada por uma série de sindicatos e centrais sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST) e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). Entre outras coisas, pediram que o STF obrigue o governo federal adotasse medidas de lockdown por 21 dias.

Você viu?

Para justificar o posicionamento, o documento cita o trecho de uma carta sobre o posicionamento de um emissário da Organização Mundial da Saúde (OMS) em que ele defende que "lockdowns têm apenas uma consequência que nunca se deve minimizar, que é tornar as pessoas pobres muito mais pobres". No trecho também é destacado que as "medidas para controlar a Covid-19 dependem das avaliações de risco locais".

A Procuradoria-Geral da República (PGR) também se posicionou ontem contra medidas restritivas de alcance nacional. Na avaliação do procurador-geral da República, há diferenças regionais que não permitem uma ação comum em todo o país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários