Preditente da República, Jair Bolsonaro
O Antagonista
Preditente da República, Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o governo da Argentina nesta quinta-feira (28). O mandatário disse que o país, comandado hoje por Alberto Fernandez, foi desgraçado pela "família Kirchner". O chefe do executivo também voltou a atacar a provável candidatura do ex-presidente Lula (PT) em 2022.

“Não estou preocupado com política, não, quem decide são vocês, mas um cara… Votar num cara com um passado desses [Lula]. Não tem cabimento. Falam: ‘Ah, foi absolvido’. No BNDES, foi meio trilhão de reais. Alguns delatores devolveram bilhões de reais. O cara fez obra em várias ditaduras no mundo todo. Será que não é o suficiente?”, disse.

Bolsonaro ainda culpou os governos petistas pelo alto preço da gasolina no Brasil. “Vocês estão pagando a conta. A gasolina tá alta? Vocês estão pagando a conta. Foram 230 bilhões de refinarias que ele começou e não terminou, a propina, plataformas etc. E tem gente que acha que esse cara pode ser a solução?”, continuou.

Sobre a situação da Argentina, o chefe do executivo fez relação com a esquerda e também ao ex-presiente Lula.

“Quem botou a Argentina naquela desgraça, nossos irmãos argentinos, foi a família Kirchner. E agora, quando o (Mauricio) Macri estava terminando o mandato dele – alguns problemas houve no governo dele –, o pessoal retornou a família Kirchner, que botou na desgraça a Argentina, para comandar o país."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários