Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga

Em Brasília , Marcelo Queiroga , ministro da Saúde, voltou a afirmar que  ministério terá uma secretaria extraordinária de enfrentamento ao novo coronavírus. As informações foram apuradas pelo Metrópoles. 

Ministro falou sobre a questão nesta quarta-feira (31), após a primeira reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19 , que aconteceu no Palácio do Planalto.  

Ainda durante sua fala, ele disse que um “esforço para dialogar com a comunidade científica”. De acordo com Queiroga, a secretaria poderá contar com os “principais especialistas e de consultores do ministério da Saúde”. 

“O ministério da Saúde tem feito um esforço para dialogar com a comunidade cientifica. Aqui deixo bem claro a minha visita à Universidade Federal de São Paulo (USP). Tive uma discussão muito produtiva com os professores titulares da USP, que estão colaborando conosco na elaboração de protocolos. São muitas iniciativas”, disse Queiroga. 

Você viu?

“O Ministério da Saúde está instalando uma secretaria extraordinária de enfrentamento à Covid. Teremos os principais especialistas, consultores do Ministério”, afirmou, durante o pronunciamento. 

Reunião contou com a presença de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado e de Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados. Segundo eles, o Congresso Nacional está empenhado em aprovar uma lei que permitirá a compra de vacinas por iniciativa privada. 

Para Queiroga, o ministério da Saúde acolheu a proposta com “muita satisfação” e também falou sobre a possibilidade de ofertar leitos privados para os pacientes infectados com a Covid-19 pelo meio de “compensações tributárias”, ideia que já foi oferecida pelos presidentes das Casas Legislativas. 

“São ações importantes e se somam às outras iniciativas já tomadas pelo Legislativo, que têm sido muito úteis para a população brasileira”, ressaltou. 

Na última terça-feira (30), o Brasil bateu mais um recorde no número de mortes pela Covid-19. Foram cerca de 3.780 mortes em 24 horas, segundo o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde ( Conass ).  A média móvel foi de 2.710 na terça. O mês de março foi o mais letal em toda a pandemia no Brasil. Ao todo, foram 317.646 vidas perdidas pelo novo coronavírus. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários