Ernesto Araújo, ex- ministro das Relações Exteriores
Divulgação/Ministério das Relações Exteriores
Ernesto Araújo, ex- ministro das Relações Exteriores

O ex- ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo ganhou nesta quarta-feira (31) cargo no Itamaraty dois dias após pedir demissão do ministério.

Ernesto terá cargo no setor administrativo da pasta, e segundo informações da Folha de S.Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidirá o próximo passo dele: se continuará no Brasil ou se será enviado para alguma missão diplomática no exterior.

Todavia, enquanto o empasse não é resolvido, Araújo trabalhará na secretaria de gestão administrativa do Itamaraty , e despachará de uma sala do segundo escalão do ministério.

Sob forte pressão do Senado , cobrando explicações do ex-chanceler a respeito da compra de vacinas contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2) e mudanças do tom extremista, Ernesto se demitiu do cargo na última segunda-feira (31).

Caso seja designado embaixador de uma missão diplomática internacional, ele teria de ter aprovação do Senado Federal, algo que por conta das crises políticas recentes seria algo difícil de ser aprovado.

Por conta disso, uma alternativa seria envia-lo a uma posição fora do país que não precisasse de confirmação do Congresso .

(Sob supervisão de Valeska Amorim)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários