Novo ministro da Defesa, Braga Netto
Beto Barata/PR - 16.2.18
Novo ministro da Defesa, Braga Netto

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara aprovou nesta quarta-feira a convocação do novo ministro da Defesa, general Walter Braga Nett o. Como o pedido não foi transformado em convite, Braga Netto será obrigado a comparecer à audiência, que ainda não tem data prevista.

Durante a deliberação, parlamentares do grupo usaram requerimento que estava na pauta para que o antecessor de Braga Netto, Fernando Azevedo, pudesse explicar a compra de cerveja e picanha pelas Forças Armadas . Como ele não está mais no cargo, o novo titular foi convocado.

Agora, o novo ministro da Defesa também deve ser inquirido sobre a crise provocada pela troca de comando da pasta e nas três forças: Exército, Marinha e Aeronáutica.

Aprovado por unanimidade, o requerimento foi apresentado pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO). No momento da análise, nenhum parlamentar alinhado ao governo estava presente para tentar impedir a convocação. Deputados da base também não se pronunciaram. O requerimento, então, foi aprovado de forma simbólica.

— Nós fizemos um acompanhamento de gastos do governo, do portal de preços do Ministério da Economia, e nos causou estranheza, inclusive com licitações homologadas. Nem todos (os itens) foram comprados, mas nos chamou atenção. Para se ter uma ideia: filé mignon, foram mais de um milhão de quilos comprados; salmão, 438 mil quilos; lombo de bacalhau, 148 mil quilos; 700 mil quilos de picanha e 80 mil cervejas — disse Elias Vaz.

O requerimento foi o primeiro item da pauta, aprovado com celeridade.

Você viu?

Também nesta quarta-feira, a comissão de Relações Exteriores da Câmara aprovou requerimento de convite a Braga Netto e ao ministro Carlos Alberto França (Relações Exteriores).

O presidente da comissão, Aécio Neves (PSDB-MG), disse que a comissão vai abordar as "perspectivas" para a área da Defesa.

— É absolutamente necessário para essa comissão que possamos conhecer também as diretrizes e as perspectivas da área de Defesa. Uma área essencial à vida nacional e à qual essa comissão pretende dar atenção muito especial — afirmou Aécio.

Além disso, avisou que França será questionado sobre o papel do Itamaraty para a compra de insumos e vacinas.

— Há uma grande expectativa de qual será a postura do novo ministro em relação a várias questões que serão levantadas pelos membros desta comissão sobre questões relacionadas à pandemia e ao papel do Ministério das Relações Exteriores na ampliação do acesso do Brasil e dos brasileiros a insumos e vacinas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários