Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, minimizou as trocas na Defesa e no comando do Exército
Agência Brasil
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, minimizou as trocas na Defesa e no comando do Exército

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse em entrevista coletiva nesta terça-feira (30) que, no cenário de incertezas após a demissão dos chefes das Forças Armadas , confia nos militares para preservar o estado democrático de direito e "promover a paz".

“As Forças Armadas têm um compromisso constitucional de não promover a guerra, mas de preservar e garantir a paz", disse. "Temos plena e absoluta confiança nisso, nesse amadurecimento civilizatório do Brasil de preservação absoluta do Estado Democrático de Direito", complementou o senador.

Pacheco disse que não especularia o motivo que levou à reforma ministerial promovida nesta segunda-feira (29) por Bolsonaro, que incluiu a troca no comando da Defesa "É algo que seve deve ser considerado por eles próprios", afirmou.

O senador falou, também, sobre  o projeto do deputado Vitor Hugo (PSL-GO) de acionar o dispositivo de Mobilização Nacional, que pretendia aumentar os poderes de Bolsonaro durante a pandemia.

"O nosso foco no Congresso Nacional é de maneira absoluta o enfrentamento à pandemia, a redução do número de mortos no Brasil, a melhora no atendimento médico e hospitalar dessas pessoas e a ampliação da vacinação", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários