José Levi, ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU)
Ascom/AGU
José Levi, ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU)

No início da noite desta segunda-feira, foi confirmada mais uma mudança na alta cúpula do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido): o comando da Advocacia-Geral da União (AGU).  José Levi Mello do Amaral  anunciou deu pedido de demissão.

De acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo , uma das possibilidades levantadas nos bastidores é com o retorno do ministro André Mendonça à pasta.

Levi deixa o cargo após se recusar a assinar a ação apresentada por Bolsonaro para derrubar decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul que impuseram "toque de recolher" à população.

Nesta segunda-feira (29), o governo federal já sofreu duas baixas de ministros: Ernesto Araújo (Relações Exteriores) , que pediu demissão paós pressão do Senado e da Câmara, e Fernando Azevedo e Silva (Defesa) , que foi demitido para ser substituído por alguém de mais confiança do presidente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários