Presidente Jair Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou nesta segunda-feira (8) sobre  a decisão do ministro Edson, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou todas as condenações do ex-presidente Lula no âmbito da Operação Lava Jato e disse que o entendimento de Fachin "não estranha" por conta de o ministro "ter ligação com o PT".

"Fachin sempre teve ligação com o PT. [É uma decisão que] Não me estranha, mas todo mundo foi surpreendido", disse Bolsonaro em entrevista à CNN Brasil em frente Palácio da Alvorada.

"As bandalheiras que esse governo fez estão claras para toda sociedade. No no BNDES teve desvio de 3 trilhões. Na Petrobrás, mais de 2 bilhões", emendou o presidente.

Bolsonaro ainda avaliou os governos petistas como "catastróficos". "Isso tudo foi uma demonstração catastrófica do PT no governo. Acredito que o povo brasileiro não quer ter um candidato como esse e sequer pensar nisso em 2022. Prova disso é que o dólar subiu e a bolsa caiu", disse.

Com a decisão de hoje, Lula deixou de ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, o que o torna elegível para cargos públicos. Na decisão, Fachin não analisou o mérito das condenações, mas a "incompetência" do juizado da Operação Lava Jato em Curitiba para o julgamento dos casos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários