Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) faz sua defesa no julgamento que decidiu pela manutenção da sua prisão
Reprodução TV Câmara
Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) faz sua defesa no julgamento que decidiu pela manutenção da sua prisão


Por 364 votos a favor, 130 contra e 3 abstenções, a Câmara dos deputados decidiu na noite desta sexta-feira (19) que o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) seguirá preso.

"Todos sabem o que representa esse resultado. O que esperamos é respeito à democracia (...) O caso foi extremamente lateral, fora da curva e especialíssimo, não haverá outros casos como esse", disse o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

O PT, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, Republicanos, DEM, PSB, PT, Solidariedade, PSOL, Cidadania, PCdoB, PV e Rede orientaram seus deputados a votarem a favor da manutenção da prisão.

Já o PSL, PTB, PSC e Novo orientaram o voto contrário. Podemos, PROS e Patriota, por não chegarem em consenso, liberaram a bancada para voto individual.

Com a decisão do parlamento, Silveira permanecerá no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, em Niterói, no Rio de Janeiro .

Você viu?

O deputado foi preso em flagrante na última terça-feira(16) após publicar um vídeo onde ataca ministros do Supremo e pede o fechamento do STF , medida que é inconstitucional. Além disso, ele faz apologia ao AI-5, instrumento de repressão usado durante a ditadura militar no Brasil.

Nesta sexta (19), o deputado do PSL mudou o tom do discurso. Durante sessão, admitiu ter “se excedido na fala” e mostrou arrependimento:

 "Peço desculpas a todo o Brasil, todos os juristas renomados, que perceberam que me excedi na fala. Peço desculpas a qualquer brasileiro que tenha se ofendido, mas já me arrependi", confessou.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários