João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo

Na noite desta segunda-feira (1°), após a confirmação da vitória de Arthur Lira (PP-AL) como novo presidente da Câmara dos Deputados , o governador de São Paulo, João Doria, criticou a fala do deputado federal no discurso de posse e seu primeiro ato como sucessor de Rodrigo Maia.

"É o primeiro ato de ódio. O discurso de paz e harmonia do deputado Artur Lira durou dez minutos. Foi sucedido por um outro discurso revanchista e odioso. E mostrou o tom de como vai conduzir a Câmara Federal", afirmou Doria , em entrevista repercutida pelo blog da jornalista Bela Megale.

A fala do governador trata da decisão do novo presidente da Câmara em indeferir o registro do bloco de seu adversário,  Baleia Rossi  (MDB-SP). Dessa forma, ele retirou da Mesa Diretora da Casa os cargos de partidos que apoiaram o seu rival na eleição, como o PT, PSDB e Rede. O argumento utilizado por ele foi de que houve atraso na constituição de tal bloco.

Mais cedo, Doria já havia utilizado as redes sociais para parabenizar o senador Rodrigo Pacheco por sua vitória no pleito no Senado , substituindo Davi Alcolumbre no posto de presidente da casa.

"Parabéns ao novo presidente do  Senado Federal, Senador Rodrigo Pacheco. Desejo sucesso e um mandato democrático frente ao Congresso Nacional neste biênio 2021/2022", escreveu o governador .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários