Vice-presidente do PDT, Ciro Gomes
Reprodução/Youtube
Vice-presidente do PDT, Ciro Gomes

O Partido Democrático Trabalhista ( PDT ), entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo que os gastos do governo federal no ano de 2020 sejam investigados. O partido declara que os números são “exorbitantes”. As informações foram apuradas pelo Uol. 

"Como se vê, o montante de dinheiro público gasto nas aludidas compras não guarda sintonia com a natureza, nem tampouco com a quantidade de pessoas que porventura consumirão os produtos, o que indica a ocorrência de prática criminosa", declara ação entregue pelo PDT, que acredita que o presidente Jair Bolsonaro cometeu peculato e prevaricação. 

Consta no documento entregue ao STF que, os gastos registrados são preocupantes pelo momento de crise sanitária em que o país se encontra desde o início da proliferação do novo coronavírus . A ação também diz que o governo foi omisso em relação as medidas. 

Você viu?

O vice-presidente do partido, Ciro Gomes , se manifestou em sua rede social sobre o andamento do documento no STF. "Leite condensado aos milhões enquanto falta oxigênio? Que os responsáveis sejam punidos!", declara Gomes. 

O Metrópole divulgou as informações sobre os gastos do atual presidente e aponta que os números tiveram um aumento de 20% em comparação ao ano de 2019. Por exemplo, R$ 2,5 milhões foram designados a compra de vinhos para o Ministério da Defesa, R$ 15 milhões em leite condensado e R$ 2,2 milhões em gomas de mascar. 

Nesta quarta-feira (27), o senador Alessandro Vieira (Cidadania - SE) e os deputados federais Tabata Amaral (PDT - SP) e Felipe Rigoni (PSB -ES), entraram com um pedido para que o Tribunal de Contas da União (TCU) apure o caso. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários