Luiz Eduardo Soares é especialista em política de segurança pública
Fernando Frazão/Agência Brasil
Luiz Eduardo Soares é especialista em política de segurança pública

O vereador e ex-prefeito César Maia (DEM-RJ) publicou nas suas redes sociais uma ponderação do antropólogo e cientista político Luiz Eduardo Soares: "É possível o Estado controlar as milícias? Bem, até agora o Estado não foi capaz, nem se dispôs a fazê-lo. E mais: a agenda pública não impôs aos tripulantes do Estado, que são os governos, a definição do combate às milícias como prioridade".

O cientista político falou também sobre a população que vive sob domínio das milícias. "Nós temos hoje muito mais milicianos dominando a população do que traficantes. São quase 4 milhões de pessoas sob o domínio de grupos armados criminosos, milicianos ou traficantes, sobretudo milicianos, que é o poder que mais cresce e que se aliou ao Terceiro Comando puro, se opondo apenas ao Comando Vermelho, que é uma espécie de ilha de resistência do velho modelo. Como é possível que isso tenha ocorrido? E vejam: isso significa a negação do estado democrático de direito, porque é a negação do próprio Estado, que, ao deixar de ser monopolista dos meios de força legítimos, deixa de se apresentar propriamente como o Estado".

AUMENTANDO A RENDA

Segundo Luiz Eduardo Soares, "todos os governos estaduais, não só do Rio de Janeiro, sabem que os seus policiais vão para o segundo emprego, para o bico, a fim de completar a renda, porque os salários são insuficientes. E o fazem em que área? Como todos fazemos: na área de nossa expertise, da nossa competência. Ora, os governos sabem perfeitamente que milhares de policiais vão para a segurança privada informal e ilegal. Por quê? Porque é ilegal que o policial servidor público atue na segurança privada, pois se trata de óbvio conflito de interesse. Quanto melhor for a segurança pública, pior será a segurança privada".

Vacina: prioridade em Volta Redonda

Depois de receber denúncias de que não haveria vacina para os profissionais que estão na linha de frente do combate à Covid-19 no Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, o deputado Marcelo Cabeleireiro (DC) procurou o governo do estado e a prefeitura da cidade e conseguiu que ele se comprometesse a usar parte do pequeno contingente de 1.863 doses recebidas pelo município para imunizar os funcionários do hospital.

Foco em Vassouras

Localizada no coração do Vale do Café, o município de Vassouras está entre os três finalistas do prêmio estadual Destaque do Turismo 2020. A cidade, que concorre ao lado de Maricá e Iguaba, ganhou os holofotes no ano passado ao lançar um selo próprio do Turismo Consciente, abrindo caminho para a retomada do segmento, além de investir na preservação da história e arquitetura do seu legado histórico, com as Fazendas de Café. O resultado do prêmio sai na próxima sexta-feira (30).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários