Ministro da Saúde Eduardo Pazuello
Reprodução: iG Minas Gerais
Ministro da Saúde Eduardo Pazuello

O partido Rede Sustentabilidade entrou nesta quarta-feira (20) com uma ação no  Supremo Tribunal Federal ( STF ) pedindo que o ministro da saúde, Eduardo Pazuello seja afastado do cargo por conta dos diversos erros cometidos durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).


“O imediato afastamento do Ministro Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde, pelos diversos equívocos, incluídos os de logística, na condução das atividades ministeriais durante a pandemia do Coronavírus, que, infelizmente, causaram a morte de mais de 210.000 cidadãos brasileiros, sendo que alguns não tiveram sequer a chance de lutar pela vida, por não terem oxigênio”, pede a sigla no na ação protocolada nesta quarta (20).

A sigla também critica o presidente Jair Bolsonaro , que é acusado de omissão, negacionismo e equívocos no planejamento de compra das vacinas contra a Covid-19.

Você viu?

A questão da falta de oxigênio nos hospitais em Manaus também foi vista com preocupação. Isso se dá pelo fato de que no município de Faro, no Pará, na região norte, pelo menos seis pessoas morreram asfixiadas, devido a crise de abastecimento de oxigênio desde domingo (18).

Por conta disso, a Rede requereu ao ministro Ricardo Lewandowski que o governo federal especifique o estoque de cilindros de oxigênio em todo o país, com foco na região norte.

Além disso, pede que a União “apresente, em no máximo 24h, um planejamento para disponibilização de oxigênio aos Estados da Região Norte e faça o provisionamento imediato de oxigênio nos Estados da Região Norte em que houver insuficiência ou mera perspectiva de ausência nos próximos 30 dias”.


    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários