João Doria e Jair Bolsonaro conversando
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
João Doria e Jair Bolsonaro

Após o colapso no sistema de saúde de Manaus (AM) , o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é um "facínora" e encorajou os brasileiros a se manifestarem contra o governo federal com panelaços e por meio das redes sociais, sem se aglomerar em manifestações. As informações são do UOL .

A declaração de Doria foi feita nesta sexta-feira (15) em um encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (SEM-RJ), e o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), candidato à presidência da Casa.

Quando foi questionado se permitiria manifestações de rua contra o governo, Doria respondeu que "preserva vidas" e que, embora seja contrário ao governo federal, defende que as pessoas se manifestem de dentro de suas casas.

"Um governo sem rumo, sem plano, sem meta e, principalmente, sem coração. Será que o Brasil, que já se mobilizou nas ruas pela mudança das Diretas Já, outros movimentos cívicos importantes, vai continuar e não vai reagir? Reaja Brasil, reaja Congresso Nacional, reajam governadores, reajam prefeitos, reajam dirigentes sindicais, reajam formadores de opinião. Ampliem a reação da imprensa, um dos poucos segmentos do país que tem se mantido a contrapor-se ao facínora [quem executa um crime com crueldade] que governa o país", disse o governador de São Paulo.

Ainda, Doria disse que o fato do povo não conseguir se reunir para manifestar durante a pandemia interessa o governo do presidente. "Sem povo na rua, quem protesta contra Bolsonaro ? Mas há outras formas de fazer isso. As pessoas podem se manifestar nas janelas de suas casas", afirmou. 

    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários