Saúde
Alan Santos/PR
Caso 'ok' da Anvisa venha no domingo, Planalto tentará iniciar vacinação dois dias depois

Após o "Dia D, Hora H", o  ministro Eduardo Pazuello tem sido pressionado por Jair Bolsonaro para definir logo uma data para o início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Mais do que imunizar a população, o presidente quer ser o primeiro a "posar para fotos" ao lado das pessoas vacinadas, vencendo assim seu embate pessoal com o governador de São Paulo, João Doria.

Por este motivo, o Palácio do Planalto estuda organizar uma cerimônia no próximo dia 19 de janeiro para anunciar o início da vacinação no país. Segundo informações do blog da jornalista Andréia Sadi, o evento contaria com a participação de Bolsonaro e garantiria a vitória na corrida pela vacina contra o coronavírus.

Ainda de acordo com a publicação, tal conversa nos bastidores fez com que Doria também se movimentasse. Inicialmente, a imunização em São Paulo com a CoronaVac , produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, estava marcada para o dia 25 de janeiro, data simbólica por se tratar do aniversário da capital paulista. Entretanto, o governo estadual, que ainda aguarda a aprovação da Anvisa, agora avalia qual a melhor forma de antecipar esse calendário para não perder a liderança para o presidente .

Na última terça-feira (12), a Anvisa divulgou comunicado informando que irá  decidir sobre o uso emergencial das vacinas  no próximo domingo (17). "Faz-se necessária a entrega, em tempo hábil para análise, dos documentos faltantes e complementares", disse a agência, em comunicado. De acordo com o prazo oficial para análise dos documentos, o prazo final para a decisão sobre os pedidos é o dia 19.

Caso a confirmação de uso venha no dia 17, Planalto e Governo de São Paulo devem colocar em prática os planos de antecipação do início de vacinação. Em entrevista coletiva na segunda-feira (11),  Pazuello disse que a ideia era dar início ao processo quatro dias após o 'ok' da Anvisa. Agora, tal previsão deve ser encurtada em dois dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários