Presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann
Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 16.4.19
Presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann

Gleisi Hoffmann , deputada federal e presidente nacional do PT , declarou nesta terça-feira (29) à CNN que o apoio à Baleia Rossi (MDB) à presidência na Câmara dos deputados está condicionado a ele analisar pedidos de impeachment protocolados contra o presidente Jair Bolsonaro.

”Queremos pelo menos que isso não seja descartado. Que todas as medidas que a Constituição oferece em relação a contração de abusos e crimes praticados pelo governo sejam considerados: CPIs, convocações e inclusive o impeachment", declarou Gleisi.

Desde que tomou posse em 2019, Bolsonaro foi alvo de mais de 50 pedidos de impeachment contra eles. 56 ao todo, e para ser protocolado, precisaria ser pautado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), que não levou para frente nenhum deles.

Ainda em dezembro, questionado se estava sendo 'omisso' em relação a isso, Maia se defendeu e declarou que a prioridade da Câmara deve ser o combate a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

"Entendo parte da sociedade que está ficando com muita aflição e raiva do governo pela péssima condução da pandemia, e principalmente agora pelo caso da vacina, mas o processo de impeachment é político e precisa ser tomado com muito cuidado para não tirar o foco da pandemia. Não há condições para se avaliar esse tema, o que não quer dizer que eu avaliaria nem positivamente nem negativamente. Não considero omissão da minha parte", declarou Maia em entrevista ao Valor Econômico.

O Partido dos Trabalhadores ainda avalia sua posição nas eleições na Câmara e se reunirá com Baleia para definir se irá apoiá-lo. Caso não haja acordo, a tendência é que o partido lance candidatura própria ou fazer alianças com outros partidos de oposição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários