Presidente Jair Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro

Após 38 dias do final das eleições estadunidenses, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu e parabenizou o democrata Joe Biden pela vitória no país na tarde desta terça (15) . Bolsonaro foi o último do G-20 a cumprimentar o novo presidente norte-americano, e teria sido instruído pelo embaixador Nestor Forster , segundo o jornal O Estado de S. Paulo .

Nos documentos obtidos pelo site de notícias, o diplomata reforça a desconfiança no processo eleitoral que confirmava a vitória de Biden. 

Por meio de uma mensagem em seu perfil do Twitter, Bolsonaro saudou Biden como presidente e desejou os "melhores votos de esperança" para que os " EUA sigam sendo 'a terra dos livres e o lar dos corajosos'".


Recomendação

De acordo com o jornal, Nestor Forster teria enviado para Brasília descrições baseadas em análises e notícias falsas que questionavam a vitória de Biden, ainda durante a apuração eleitoral no país. Ao mesmo tempo, Bolsonaro demonstrou apoio e alinhamento com o discurso de Donald Trump , não fazendo comentários sobre a derrota do até então presidente.

Os telegramas encaminhados por Forster foram enviados entre 5 e 12 de novembro, totalizando 22 páginas, com comentários e expectativas de aliados de Trump. Entre agosto e julho, outros dez telegramas teriam sido encaminhados pelo embaixador, contendo 54 páginas.

"A campanha do presidente Donald Trump já robustece sua assessoria legal para promover a recontagem nos Estados-chave e ações judiciais relativas a percebidas irregularidades e denúncias de fraude na apuração de votos", disse em 6 de novembro, horas antes do anúncio da vitória do democrata nos EUA.

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários