maia
Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem feito um movimento de última hora de estimulo a  candidaturas de esquerda para minar a força de uma frente ampla construída pelo bloco chefiado por Maia , que pode contar com o apoio da oposição.


"Se um partido de esquerda diz que não apoiará o candidato do governo, aí o movimento do candidato do governo qual é? É tentar estimular dentro do partido, uma candidatura de esquerda. Então, quem estimula hoje uma candidatura de esquerda é o governo ", disse Maia em conversa com jornalistas na manhã de hoje (16).

"Acho que nas conversas mais fortes que estão acontecendo, o movimento das últimas horas da tentativa de um terceiro candidato , vem muito mais do governo de tentar estimular a ter uma candidatura que não apoie um movimento mais amplo de independência da casa", afirmou. 

Maia busca o apoio da oposição, formada por partidos de esquerda, ao seu candidato na disputa pela Câmara, que deverá encabeçar um bloco formado por partidos de centro e centro-direta. O PT possui a maior bancada da Câmara, com 54 deputados, e é o partido mais resistente a compor com Maia.

"O espaço desse campo é construir movimento político que de forma clara possa representar toda a sociedade na Câmara", disse Maia ao defender o diálogo com partidos de diferentes campos ideológicos .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários