Tribunal de Justiça do Estado da Bahia
Divulgação
Tribunal de Justiça do Estado da Bahia

Nesta segunda-feira (14), a  Polícia Federal (PF) cumpre dois mandados de prisão contra desembargadoras do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), em mais uma fase da Operação Faroeste, que investiga um esquema de corrupção no tribunal. As prisões foram autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

As informações sobre a operação foram divulgadas pelo G1. A Procuradoria-Geral da República (PGR) divulgou apenas que estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva e outro de prisão temporária , porém não detalhou os alvos.

Segundo a PGR, também são cumpridos 16 mandados de busca e apreensão. Entre os alvos, estão servidores do TJ, membros e servidores do Ministério Público da Bahia (MP-BA), servidores da Secretaria de Segurança Pública e advogados.

Você viu?

O ministro do STJ, Og Fernandes, também determinou que sete investigados se afastem de suas funções públicas, pelo prezo de um ano. As medidas foram solicitadas por Lindôra Araújo, subprocuradora-geral da República.

O STJ decidiu também afastar o Secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, de seu cargo por 180 dias. A delegada Gabriela Macedo, chefe de gabinete do secretário há bastante tempo, é investigada por vazar informações sobre operações sigilosas, avisando os alvos antecipadamente e, por isso, foi afastada. 

Além disso, agentes cumprem 36 mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador, Barreiras, Catu e Uibaí, na Bahia, e em Brasília, no Distrito Federal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários