Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara
Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara

Atendendo a pedidos de deputados da oposição, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prometeu colocar em votação um projeto de decreto legislativo para reverter a possível revogação de portarias que levaria ao encerramento de programas de saúde mental no Sistema Único de Saúde (SUS).

"Se esse assunto de fato avançar, vamos votar o PDL. Espero que tenhamos os votos necessários para manter aquilo que foi construído ao longo dos últimos anos", anunciou o presidente da Câmara, em plenário nesta segunda-feira (7).

A líder do Psol, deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP), disse que os partidos de oposição enviaram requerimento de informações sobre minuta do Ministério da Saúde que estuda a revogação de mais de 100 portarias sobre saúde mental, publicadas entre 1991 e 2014. "Também queremos a convocação do ministro da Saúde para que ele se explique", afirmou.

O deputado Chico D'Angelo (PDT-RJ) teme que o possível encerramento de programas de saúde mental comprometa o atendimento de dependentes químicos e usuários de crack. "É uma irresponsabilidade", criticou.

Para a deputada Lídice da Mata (PSB-BA), a ameaça a programas de saúde mental é ainda mais grave no momento em que o mundo passa por uma pandemia. Ela alertou para a pressão exercida sobre as pessoas com o isolamento social.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários