Guilherme Boulos%2C candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL
Reprodução/Facebook
Guilherme Boulos, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL

O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) atacou o atual prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), e disse que o tucano foi para o "vale-tudo" para ganhar as eleições e está com um "discurso de ódio". A crítica foi feita nesta segunda-feira (16) durante o primeiro debate do 2º turno na corrida para chegar ao comando do Executivo de São Paulo.

"Bruno, você foi para o vale-tudo para ganhar a eleição. Você quer ter o voto de pessoas mais simpáticas ao Jair Bolsonaro. Eu fiquei assustado quando vi o seu discurso cheio de raiva depois da apuração das urnas. Você não precisa atacar movimento social, você não precisa disso", afirmou o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST).

Covas respondeu pedindo para que Boulos parasse de "julgar a atitude dos outros como se fosse o dono da verdade" e voltou a falar de propostas. O prefeito comentou sobre as parcerias público-privadas (PPPs) para melhorar a iluminação da cidade de São Paulo. "Essas PPPs foram feitas para reduzir crimes. Radicalismo não sabe reduzir crimes", disse o tucano.

Para solucionar a criminalidade, Boulos defendeu o fortalecimento da Guarda Civil Municipal (GCM), que, segundo ele, está "sucateada". "Você coloca os GCMs para arrancar cobertor de morador de rua, correr atrás de comerciante, Bruno. Os guardas devem estar nos bairros diagnosticando problemas", rebateu o socialista.

    Veja Também

      Mostrar mais