Bolsonaro em live com a ministra Damares Alves
Reprodução/Facebook
Bolsonaro em live com a ministra Damares Alves

Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje (12), em live no Facebook, que o suicídio que resultou em paralisação dos testes da Coronavac pode ter sido causado por "efeito colateral" da vacina. Apesar de não haver nenhuma comprovação ou evidência sobre isso, o presidente afirmou que tal possibilidade deve ser investigada.

“Pode ser o efeito colateral da vacina também. Tudo pode ser. Não sei se já chegaram à conclusão, mas esclarece e volta a pesquisar a vacina, a Coronavac, da China”, disse, em transmissão utilizada também para pedir votos aos seus aliados.

“Estão tentando investigar, porque quando um pessoa comete suicídio geralmente tem um histórico de depressão, a mulher largou ele, o marido largou ela. Uma série de coisas: histórico familiar, perdeu o emprego, perdeu tudo. Vamos apurar a causa do suicídio e daí, obviamente, em sendo suicídio, não tem nada a ver com a vacina", continuou.

Nega autoria de publicação

O presidente também comentou sobre uma  publicação feita em sua rede social logo após a paralisação dos testes da vacina produzida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac. Segundo ele, "não comemorou a morte" do voluntário, pois a publicação "foi feita por outra pessoa".

    Veja Também

      Mostrar mais