Presidente do Senado%2C Davi Alcolumbre
Agência Brasil
Presidente do Senado, Davi Alcolumbre

Os governadores do estados enviaram nesta terça-feira (27) uma carta ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para retomar os diálogos com o governo federal de uma vacina contra a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Liderados por Wellington Dias (PT), governador do Piauí, eles pediram uma reunião para tratar do tema. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo .

Na semana passada, uma crise entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o Ministério da Saúde fez o Palácio do Planalto cancelar uma carta de intenção de compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina da farmacêutica Sinovac Biotech produzida em parceria com o Instituto Butatan , que é ligado ao governo do estado de São Paulo. O veto veio do próprio Bolsonaro, que vê João Doria (PSDB) como um de seus adversários políticos no combate à pandemia e possível rival nas eleições de 2022.

No comunicado, Wellington Dias tenta tomar distância do conflito político. Ele diz que os governadores têm "disposição de seguir dialogando para implementação da melhor proposta para o povo brasileiro, com base no Plano Nacional de Vacinação e Programa Nacional de Imunização, conforme aprovado".

Os governadores querem que a União não restrinja fornecedores da vacina e compre tão logo elas fiquem prontas. Além da CoronaVac feita no Butantan, o governo federal aplicou recursos na produção da vacina de Oxford, na Fiocruz.

"Nossa disposição é de trabalhar no caminho do diálogo entre municípios, governos dos estados, governo federal, Congresso Nacional, cientistas e setor privado", escreveu Dias.

    Veja Também

      Mostrar mais